4 de julho de 2011

De almas sinceras


De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça o amor. Amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera
Ou se vacila ao mínimo temor.

Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
É astro que norteia a vela errante
Cujo valor se ignora a certa altura.

Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alcance não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,

Antes se afirma, para a eternidade.
Se isto é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou.

6 comentários:

  1. Deus abençoe eparabens pelo blog,,,já to seguindo e convido a visitar meu blog,,,comentar e se puder seguir,, http://almirdionisio.blogspot.com e tem o da secre de miss de minha igreja http://semasf.blogspot.com desde já agradeço

    ResponderExcluir
  2. haaaaaaaa Depois , eu que sou romantica né
    Ficou lindo, amei
    Que Deus continue abençoando vc, hj e sempre
    thau
    fik com Deus
    bjssssss

    ResponderExcluir
  3. Linda poesia.
    E parabéns pelo layot do blog, tá lindíssimo!!!!

    ResponderExcluir
  4. OI Rapha vim aqui de novo!
    p/ te avisar que deixei um presente p/ vc lá no meu blog tá bom
    Te espero lá
    xau fik com Deus
    bjsssssss

    ResponderExcluir
  5. "Se isto é falso, e que é falso alguém provou,
    Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou."
    perfeito!!

    ResponderExcluir
  6. Oi Carol!!! Vlw pelo comentário

    ResponderExcluir

Comenta aí!!!